quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Promoção "Medo em Bestonvila"




Olá, caro amigo/leitor,

Desde muito cedo eu decidi me tornar um escritor. Lhes digo que o escritor de verdade não é só aquele que tem a sua obra publicada, é aquele, também, que se sente sensível a ponto de criar um mundo e a sua história.

Pensando nas pessoas que adoram ler, eu publiquei o meu primeiro conto, na Internet, e o deixei disponível para download de graça.

Para participar da promoção basta que siga os seguintes critérios:

- Siga-me no Twitter ( @marcosdorian )

- Dê RT na seguinte frase: Eu estou participando da promoção do blog http://profmarcosdorian.blogspot.com escrito por @marcosdorian #Hughes

- Baixe e leia o conto “Medo em Bestonvila” - http://acessa.me/arhe

- Comente aqui, neste espaço, o que achou do conto.

A melhor resposta irá levar o livro do escritor ANDRÉ VIANCO (“Sementes no Gelo”) da editora Novo Século (a editora e o autor não tem vínculo nenhum com a promoção).

O resultado sairá neste Domingo (23/01/2011).

Gostaria de agradecer a todos vocês e dizer que tenho o maior prazer em escrever para que possam vivenciar o mundo de Hughes.

9 comentários:

  1. Super hiper mega Livro. Muito Bom.

    ResponderExcluir
  2. Particularmente, adoro esses suspenses modernos que deixam a gente meio tenso até o final. A sacada da companhia de criminosos querendo apagar seus rastros diz muita coisa sobre a realidade, apesar de o conto fazer parte de um livro no qual as histórias se passam em um Lugar Imaginário. Como já disse, isso me lembrou muito algumas histórias de Sheldon.
    Seu conto é fácil de ler, claro e com um final que pede uma continuação. O que acontece com a família? Na minha opinião, um bom escritor faz com que seu leitor queira participar da escrita e o final de "Medo em Bestonvila" conseguiu exatamente isso. Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Posso estar errada, mas pra mim existem dois tipos de escritores, os que apenas escrevem e os que escrevem com o coração. Os que se enquadram no primeiro grupo, em geral, são bons, mas não é o bastante. Acho que só as pessoas do segundo grupo, que são poucas, conseguem criar uma boa história em 14 páginas, prender a atenção do leitor e inspirar o desejo pela leitura. "Medo em Bestonvila" é uma história simples, bem narrada, suspense e "paranoia" na medida certa, mas o melhor é o final, realmente surpreendente, tem aquele clima de "e agora, o que acontece com eles?". Bom, sou péssima fazendo comentários, sobre qualquer coisa, mas ok, acho que o que vale é reconhecer o ótimo escritor que você é, parabéns "dad". :D

    ResponderExcluir
  4. Este conto me ensinou a Não confiar em TERCEIROS!

    ResponderExcluir
  5. Gostei do conto. Achei muito interessante a sua maneira de fazer suspense, e estou brava por ter roído minhas unhas na ansiedade de saber o fim da história! hahahah
    Enfim, meus parabéns.

    http://nikasanc.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Eu vou ser sincera: acho que você vai precisar trabalhar muito as palavras ainda. O que vou falar aqui é minha opinião e as minhas observações como leitora, como você pediu. Não quero bancar a PhD em linguística nem nada, só estou... dizendo.

    A leitura corre bem a partir do ponto em que nos acostumamos a sua linguagem: frases longas e explicativas.
    Os personagens são bem superficiais. Ainda que se trate de um conto, o leitor só vai conhecendo-os de acordo com as atitudes que nos é narrada. A atitude de Virna, por exemplo, quando os pais veem o que ela fez com o namorado: tudo que ela fazia era chorar e pedir desculpas, over and over again. Poderia ter tido uma introdução, contextualizando a cidade e a família, de modo que explicações futuras pudessem ser omitidas (do tipo, 'a cidade estava vazia, o que era estranho, uma vez que ela era agitada', e tudo mais).
    Encontrei alguns erros de português no texto; nada que uma boa revisada resolva.
    Pra mim, os longos períodos que encontramos no conto são cansativos. Acho que seria melhor se fossem usados parágrafos explicativos, com mais pontos. Um trecho: "A cara de espanto
    de Mel ao ver o rosto do homem, deixou Marcelo assustado, não sabia o que pensar, não
    fazia a mínima idéia do que estava acontecendo, mas uma coisa lhe era certa, seu rosto
    lhe era familiar." Isso é uma frase inteirinha. Ia ser um pouco melhor se fosse 'repartida' em alguns trechos. O leitor ia visualizar melhor o momento.
    Não vou negar que sim, senti um suspense, principalmente com a cidade vazia, o escuro do aeroporto, etc. Achei a história legal. E no final, o gancho que você deixou com o "São cinco horas da manhã" ficou bom mesmo. Só diria que revelar tudo o que estava acontecendo de uma vez só quebrou o clima. Se fosse sendo descoberto aos poucos, o clima de suspense ia se prolongando mais e mais. Só o Terceiro falando perde a graça... ;P
    Outra coisa, o nome dos personagens. Terceiro?! Que nome é esse? Se é um apelido, tinha que ter uma explicaçãozinha, não? Ok, Virna é diferente, e Mel e Marcelo ficou bem... doce! O Owija, eu mudaria, porque tem aquele tabuleiro Owija, sabe, que tem as letras e o povo bota o copo e o fantasma fala pelo copo, arrastando ele até as letras... Os leitores podem fazer uma asssociação errada - se é que não existe alguma relação.

    Achei legal a sua iniciativa de colocar o texto na internet e pedir opiniões. Assim, o texto a ser pulicado terá um pouco mais de maturidade do que os de escritores de primeira viagem...

    Tenho a ligeira sensação de que escrevi demais, mas acho que não faz mal. Sucesso pra você!

    http://bookerqueen.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Poxa! Fiquei tão empolgada com o conto, li com tanto gosto e acabei esquecendo de vir postar minha opinião... snif:(
    Bem, de todo jeito, vou falar o que achei...
    Fiquei tensa no ínício, curiosa mesmo por querer descobrir o que se passava, adorando o thriller. Bem criativo, bem escrito e enigmático. Se todos os contos do livro forem como esse, certeza do livro ser sucesso.
    A única coisa que me incomodou foi o final... Confesso que na minha humilde opinião, ficou a desejar; contudo, não apagou o encanto do conto!
    Falei!
    Sucesso!
    cheirinhos
    Ruddy

    ResponderExcluir
  8. E aí? Como foi o resultado?
    cheirinhos
    Ruddy

    ResponderExcluir
  9. seu livro é um maxímo!

    ResponderExcluir